Background Image

Perguntas frequentes

Q: O que é um correspondente legal?
A: Nada mais é que um profissional que realiza serviços para escritórios de advocacia, advogados ou pessoas jurídicas que se localizam em outras localidades (cidades, comarcas, estados, países, etc) ou até mesmo na mesma localidade, tendo em vista que os eventuais contratantes podem ter muitas demandas judiciais, administrativas, entre outras necessidades.
Q: Como escolho o advogado certo?
A: São vários pontos a serem observados. A escolha do melhor profissional deve ser feita analisando o contexto específico e não o genérico, ou seja, a questão sempre será: como escolher o melhor advogado para mim e para este contexto específico do momento. O primeiro passo a ser observado desde o primeiro contato é em relação ao atendimento, ou seja, o advogado precisa explicar claramente ao cliente o que está acontecendo no seu caso, analisando exatamente o problema trazido pelo cliente e mostrando-se apto a escutar o atendido são fatores que ajudam a criar a confiança inicial necessária. Se formos elencar, o segundo passo seria a formalização do que será feito. É bastante importante que a relação contratual seja regida por um contrato escrito para a segurança tanto do cliente como do advogado. E neste contrato precisa estar explícito outra questão fundamental, valores. Existem diversas formas de se contratar um advogado: por causa isolada, por mês, por hora, pagando antes, pagando por ato, pagando pelo êxito, à vista, parcelado. Preparamos um artigo que fala exclusivamente sobre este assunto e que pode ajudar a esclarecer (https://youstice.com.br/show/articles).
Q: O Youstice faz a intermediação do relacionamento entre cliente e advogado?
A: Não, o nosso papel é conectar as duas partes. No entanto, tudo que for acordado e o relacionamento durante todo o processo é de responsabilidade das partes.
Q: Como funciona a questão de pagamento para o advogado/correspondente?
A: É importante perguntar ao profissional ou ao escritório quais as opções existentes para pagamento naquele caso específico. É possível que mais de uma opção seja apresentada, sendo ideal adequar o preço à sua necessidade. Lembrando que tudo é negociado entre cliente e advogado sem conhecimento ou negociação por parte da Youstice.
Q: Quando devo procurar um advogado?
A: Ainda hoje muitas pessoas ainda acreditam que somente necessitam de um advogado quando estão envolvidos em um conflito que está prestes a converter-se em processo judicial, achando que nesses casos a última salvação é contratar um especialista para a defesa de seus direitos e interesses. Os casos mais conhecidos que levam a busca por um advogado estão relacionados a divórcio, adoção, pensão alimentícia, reconhecimento de paternidade, herança, questões trabalhistas, locação de imóvel e por aí vai. A lista é interminável e as dúvidas também, por isso, para responder a essa pergunta é simples: basta ter certeza de que precisa de um assessoramento legal. Sem contar que o recomendado é evitar que a busca por um advogado seja um recurso de última hora, para permitir um trabalho realmente contundente.
Q: Advogados só resolvem problemas?
A: É preciso ainda desmistificar uma série de tabus envolvendo a figura do advogado. Procurar um não significa necessariamente que é algo ruim, ao contrário, pode ser de muita ajuda em diferentes tipos de situações. Outro ponto é que de forma geral as pessoas acham que os honorários são absurdamente caros e inacessíveis, outro erro. Faça uma busca cautelosa, busque indicações, sem contar que atualmente existem sites como o Youstice que podem te ajudar a encontrar o melhor profissional para atender sua demanda e de acordo com sua condição. O investimento pode gerar uma economia maior: de tempo, paciência e desgaste emocional.
Q: É seguro encontrar um advogado pela internet?
A: Totalmente seguro. O Código de Ética da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) dificulta a divulgação e, por conseguinte, a conquista de novos clientes para os advogados brasileiros. Com todas as mudanças ocorridas nos últimos anos em função do uso crescente da internet, nada mais natural que as facilidades propostas pela rede alcançassem também o setor jurídico.
Q: Como passar as informações sobre meu caso para o advogado escolhido?
A: Mandar um documento, um recibo, um contrato, compartilhar uma foto, uma gravação, um áudio. Até as transações monetárias passaram a ser mais virtuais do que nunca. É muita informação transitando – algumas que envolvem dados pessoais, como números de documentos e até endereço – em uma rede que não é, por si só, segura. O ideal é entrar em um acordo com seu advogado. Converse com ele, veja como ele costuma lidar com esta questão no dia a dia e se adeque. Afinal, você provavelmente é mais um dos casos que ele está lidando, então, nada mais natural do que ele indicar a melhor forma e provavelmente a mais segura para realizar essa tarefa.